Pular para o conteúdo
Início » Artesanato do folclore brasileiro

Artesanato do folclore brasileiro

O folclore brasileiro é uma rica fonte de inspiração para o artesanato. As diversas manifestações culturais, lendas, mitos e personagens que compõem o imaginário popular são expressos em diferentes formas de arte, como esculturas, pinturas, bordados, tecelagem, cerâmica e muito mais.

Neste artigo, vamos conhecer alguns exemplos de artesanato do folclore brasileiro, que valorizam a diversidade e a criatividade do nosso povo. Além de serem belas obras de arte, esses artesanatos também são uma forma de preservar e divulgar a cultura brasileira.

Não desperdice tempo! Digite seu endereço de e-mail abaixo e desfrute das melhores orientações sobre bordados, ponto cruz e muitas outras informações fascinantes do universo do artesanato.

O que é folclore?

Antes de falarmos sobre o artesanato do folclore brasileiro, é importante entender o que é folclore. Segundo a definição da Unesco, folclore é “o conjunto das criações culturais de uma comunidade social, baseado nas suas tradições expressas por um grupo ou por indivíduos.

Veja: Como usar o suporte de bastidor

O folclore engloba diversos aspectos da cultura popular, como as lendas, os mitos, os contos, as músicas, as danças, os jogos, as festas, os rituais, as crenças, as superstições, os costumes, as artes e os ofícios.

O folclore brasileiro é muito rico e diverso, pois reflete a mistura de diferentes povos que formaram a nossa nação: os indígenas, os africanos, os europeus e os imigrantes de várias partes do mundo.

Exemplos de artesanato do folclore brasileiro

O artesanato do folclore brasileiro é uma forma de expressar a identidade cultural de cada região do país. Cada estado tem suas peculiaridades e suas tradições, que se refletem nas cores, nos materiais, nos estilos e nos temas dos artesanatos.

Veja alguns exemplos de artesanato do folclore brasileiro que você pode encontrar pelo Brasil afora:

Bonecos de barro

Os bonecos de barro ocupam um lugar de destaque como uma das formas mais antigas e reverenciadas de artesanato dentro do riquíssimo folclore brasileiro. Essas peças artísticas têm raízes profundas nas tradições culturais do país e desempenham um papel crucial na preservação e transmissão das narrativas, lendas e mitos que definem a identidade cultural da nação.

Originando-se de uma interseção entre a criatividade humana e a conexão com a natureza, os bonecos de barro são exemplos magníficos de como o artesanato tradicional pode encapsular não apenas representações estéticas, mas também significados culturais profundos. Os materiais básicos utilizados, geralmente argila ou barro, estão diretamente associados à terra, à natureza e à tradição ancestral. A moldagem, modelagem e decoração desses bonecos são passadas de geração em geração, mantendo viva a herança cultural das comunidades.

Os bonecos de barro são mestres na arte de contar histórias sem palavras. Cada boneco é uma miniatura que encapsula uma mitologia rica e variada. Personagens como o boi-bumbá, o saci-pererê, a iara, o curupira, o bumba-meu-boi, o frevo e o maracatu são transformados em esculturas cheias de detalhes, cores e formas, capturando a essência única de cada conto popular. Essas representações não apenas encantam os olhos, mas também funcionam como veículos de transmissão oral de tradições e crenças.

Muitas vezes, essas esculturas são utilizadas em celebrações, festivais e rituais que honram os espíritos da natureza e os seres míticos retratados. A confecção dos bonecos pode ser acompanhada de cantigas, danças e práticas espirituais, criando um ambiente de conexão com as forças da natureza e os elementos da cultura.

Fuxico: artesanato do folclore

O fuxico, uma técnica artesanal que celebra a criatividade e a habilidade manual, envolve a confecção de pequenas flores ou ornamentos a partir de retalhos de tecido. Essa prática encantadora transcende o simples ato de criar objetos decorativos, pois também carrega consigo uma rica história cultural e social.

O nome “fuxico” tem raízes nas tradições sociais das comunidades onde essa técnica se desenvolveu, e sua ligação com o ato de “fuxicar” ganha um significado especial quando exploramos suas origens e evolução.

Os retalhos de tecido utilizados no fuxico são frequentemente provenientes de roupas antigas, lençóis desgastados e outros itens têxteis que já não são mais utilizados para seu propósito original. A reutilização desses materiais não apenas acrescenta um aspecto de sustentabilidade à prática do fuxico, mas também agrega um valor sentimental.

As pequenas flores ou ornamentos resultantes do fuxico possuem dobras e costuras elaboradas nos retalhos de tecido. Essas dobras cuidadosamente executadas criam formas tridimensionais, muitas vezes assemelhando-se a pétalas de flores. Os elementos costurados ficam então reunidos para formar uma flor completa ou um padrão decorativo. A variedade de formas, tamanhos e cores torna o fuxico uma forma extremamente versátil de artesanato, permitindo que os artesãos explorem sua imaginação.

O fuxico, com suas flores de tecido colorido e sua história de conexão social, continua a ser uma forma apreciada de artesanato até os dias de hoje. Seja como uma prática individual relaxante ou como uma atividade coletiva que promove a interação social, o fuxico mantém viva a tradição de transformar pedaços de tecido em belas obras de arte, enquanto celebra o poder duradouro da conversa e da camaradagem.

Renda renascença

A técnica de artesanato renda renascença surgiu na Itália por volta do século XVI e veio para o Brasil através dos colonizadores portugueses. Ela consiste em fazer desenhos delicados com fios de algodão sobre um papel manteiga furado com agulhas.

A renda renascença é um artesanato do folclore brasileiro que com ela fazem-se por exemplo, vestidos, blusas, saias, toalhas, lençóis bem como outros itens. Portanto sendo muito apreciada pela sua beleza e sofisticação.

Cestaria

A cestaria é uma técnica de artesanato que consiste em trançar fibras vegetais para fazer cestos, bolsas, chapéus e outros objetos. Esse artesanato do folclore brasileiro que tem origem indígena e que se espalhou por todo o país.

Utiliza-se diversos materiais para poder compor a cestaria, como palha, bambu, taboa, buriti, cipó e outros. Cada região tem suas características e seus padrões de cores e formas.

Venha conferir: Melhor linha para bordar a mão

A cestaria é um artesanato do folclore brasileiro usado principalmente para armazenar alimentos, transportar objetos, proteger do sol e enfeitar ambientes.

Concluindo: artesanato do folclore brasileiro

Por fim o artesanato do folclore brasileiro é uma forma de arte que expressa a diversidade e a criatividade do nosso povo. Além de serem belos e úteis, os artesanatos também são uma forma de preservar e divulgar a cultura brasileira.

Neste artigo, vimos alguns exemplos de artesanato do folclore brasileiro, como os bonecos de barro, o fuxico, a renda renascença e a cestaria. Mas existem muitos outros tipos de artesanato que você pode conhecer e admirar pelo Brasil afora.

E você, qual é o seu artesanato do folclore brasileiro preferido? Conte para nós nos comentários!

COMPARTILHAR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *