Pular para o conteúdo
Início » Descubra qual é o melhor tecido para bordar

Descubra qual é o melhor tecido para bordar

Oi pessoal, tudo bem? Hoje eu quero responder uma pergunta que muita gente me faz: qual é o melhor tecido para bordar?

Essa pergunta é muito comum principalmente da turma que está começando no bordado e que tem um pouco de dúvida.  Então a postagem a seguir é sobre esse tema.

Não desperdice tempo! Digite seu endereço de e-mail abaixo e desfrute das melhores orientações sobre bordados, ponto cruz e muitas outras informações fascinantes do universo do artesanato.

Nós podemos bordar a onde a gente quiser, podemos explorar diferentes suportes e superfícies e inclusive podemos bordar não só no tecido, mas também no papel em fotografia e fazer cartões. Podemos até mesmo bordar na madeira desde que ela tenha os furinhos corretos para pode passar a linha. Quem vai determinar a superfície que você irá usar será sua criatividade.

Grupo do melhor tecido para bordar: planos e malhas

Então volto logo a dizer, o bordado pode ser uma grande experimentação. Mas de todo modo, em se tratando de iniciantes costumo falar que existem dois tipos. Os dois grandes grupos de tecidos são os planos e as malhas.

Os tecidos planos são aqueles que são feitos de uma de trama, uma na vertical e outra na horizontal. Então você tem os fios na vertical e depois dos fios na horizontal, eles veem fazendo a tecelagem e a trama do tecido. Os tecidos planos não possuem elasticidade, porque o fio já está completamente esticado.

Diferente das malhas que o desenho da tecelagem feito nela não tem esse efeito, pois ela é feita de uma forma diferente, a fim de não deixar o tecido totalmente esticado para que ele possa ter uma certa elasticidade. Na hora de bordar é muito mais fácil e muito mais gostoso você bordar no tecido que não tem estabilidade, ou seja, um tecido que a fibra e fio já estão completamente esticados.

Confira: Como usar o suporte de bastidor

Desafios de bordar na malha

Quando você está abordando em uma malha que tenha certa elasticidade a tendência é que no momento em que você puxa o seu ponto a malha se comporte diferente ao longo do seu bordado, ainda mais se você estiver fazendo um bordado de preenchimento.

Então, pode ser que em seu bordado vá se formando rugas ao redor dele ou uma parte pode ficar mais tensionada e outra menos. Mesmo assim não é impossível de bordar nas malhas, inclusive tem muitas pessoas que bordam camisetas e ainda existem recursos de entre telas que podemos colocar na malha, para que fique fácil de bordar. Mas tudo isso requer um pouquinho mais de habilidade, então para os iniciantes recomendo escolher os tecidos planos.

Tecido de algodão cru: melhor tecido para iniciante bordar

Entre os preferidos de muitos e que ganha em disparado é o tecido de algodão cru conhecido por sua rusticidade. Ele é justamente cru, pois não recebeu nenhum tratamento, então você consegue ver nele inclusive os pedacinhos dos caminhos de algodão.

Existem aqueles que gostam dessa coisa bem rústica e do contraste que algodão cru tem com a linha de bordado, que às vezes é mais acetinada, mais brilhante. Sem contar que algodão cru funciona bem como uma folha em branco, desse modo você não vai ter muitas dificuldades de fazer sua composição, porque assim qualquer cor que você usar aqui também vai cair bem. Mas,

Fazer bordados no linho

O linho é reconhecido por sua característica distintiva de ser um tecido rústico, com uma textura que remete à natureza das fibras. Sua aparência apresenta poucas variações de cores, o que contribui para sua aura de elegância discreta. Uma das características marcantes do linho é a visibilidade das fibras individuais, conferindo ao tecido uma sensação única de autenticidade e artesanato.

Além da sua estética singular, o linho também é conhecido por ser mais espesso em comparação com outros tecidos. Essa espessura não apenas adiciona uma sensação de substância ao material, mas também reforça a sua durabilidade, tornando-o uma escolha confiável para diversas aplicações.

Tecido Tricoline para fazer bordados

A tricoline, um dos queridinhos da costura e do patchwork, é um tecido que possui uma composição integral de algodão, o que confere a ele uma série de características distintas. A natureza 100% algodão desse tecido é uma das razões pelas quais ele é tão apreciado em atividades criativas e artesanais, como a costura e o patchwork.

Diferenciando-se de outros tecidos por sua textura delicada e maleável, a tricoline é notavelmente mais fina e flexível em comparação com materiais têxteis mais densos. Essa característica a torna uma escolha popular para projetos que demandam fluidez e facilidade de manuseio, como roupas leves e peças decorativas.

A trama da tricoline é cuidadosamente elaborada para ser mais fechada, o que resulta em uma superfície suave e uniforme. Isso contribui para a sensação de qualidade do tecido, além de ser uma vantagem em atividades de costura e patchwork, onde a precisão é essencial.

Bordar com vários fios do Percal

O percal, um tecido que tem sido um elemento essencial no mundo da confecção de roupas de cama, é composto por 100% algodão, o que lhe confere uma série de atributos admiráveis. A característica mais distintiva do percal é sua contagem de fios, que varia entre 150, 200 e 300 fios por polegada quadrada. Essa contagem de fios é um indicador da densidade do tecido e tem um impacto significativo na sua qualidade e sensação.

Os diferentes níveis de contagem de fios no percal permitem uma variedade de texturas e características. O percal de 150 fios é mais leve e respirável, perfeito para climas mais quentes, enquanto o percal de 200 e 300 fios tende a ser mais suave e luxuoso ao toque, proporcionando uma sensação agradável ao entrar em contato com a pele.

A popularidade do percal é especialmente evidente na confecção de jogos de cama, como lençóis. Sua composição 100% algodão e sua construção cuidadosa fazem dele uma escolha ideal para criar lençóis confortáveis e duráveis, proporcionando uma superfície suave e agradável para dormir.

Linho rústico: um bom tecido para bordar

O linho rústico, embora compartilhe o nome com o prestigiado tecido de linho, traz algumas particularidades próprias. Ao contrário do linho tradicional, que é conhecido por sua textura característica e tons naturais, o linho rústico apresenta uma reviravolta intrigante. Este tecido incorpora uma gama de cores vibrantes e variadas, proporcionando uma paleta diversificada que se destaca em relação aos tons terrosos e sutis do linho convencional.

Curiosamente, o linho rústico não é estritamente composto de linho, como o nome sugere. Em vez disso, ele combina elementos de algodão e linho em sua composição. Apesar da mistura, a predominância do algodão nesse material é notável, com a maior parte da proporção sendo derivada desse versátil e popular material têxtil.

Confira também: Agulhas para bordar: conheça as mais populares

Apesar da diferença em sua composição, o linho rústico não decepciona quando se trata de sua sensação ao toque. Sua textura agradável e convidativa o torna um tecido adorável para interações táteis. Essa qualidade torna o linho rústico não apenas visualmente atraente, mas também uma escolha agradável para aqueles que apreciam a experiência tátil dos tecidos.

Conclusão

Então é isso, pessoal. Você pode bordar basicamente em qualquer tecido que você quiser, qualquer superfície. Mas para quem está iniciando eu sugiro começar então com tecidos que sejam planos e que não tenham elasticidade e sejam mais rústicos. Inclusive, você pode usar o jeans a sarja, o brin, que são tecidos também bem mais firmes.

Espero que você tenha aproveitado essa postagem e que ela tenha te ajudado a conhecer o melhor tecido para bordar. Se você gostou, compartilhe com os seus amigos e deixe um comentário.

Agradeço pela sua visita e até a próxima!

COMPARTILHAR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *